Custo de frete: parâmetros importantes e como otimizar

Custo de frete: parâmetros importantes e como otimizar

No setor logístico, ainda que as despesas variem de acordo com cada modelo de entrega, podemos dizer que o custo de frete tem fatores universais e que afetam, diretamente, a margem de lucro de grandes empresas. 

Valor do combustível, folha de pagamento, quilômetros percorridos e taxa de ocupação do veículo, por exemplo, são pontos básicos de atenção quando pensamos em reduzir custos logísticos, mantendo um valor competitivo sem prejudicar a margem de lucro. 

Neste artigo, vamos tratar de outros parâmetros importantes para o cálculo do custo de frete e de como otimizá-lo de acordo com as necessidades da operação.

Custos fixos X custos variáveis

Para entender todas as despesas que impactam uma operação logística, é preciso separar a base de cálculo em custos fixos e variáveis.

  • Custos fixos: são aqueles que independem do tipo de carga ou da distância percorrida. São eles: custos administrativos, impostos, manutenção preventiva dos veículos, seguros obrigatórios etc.
  • Custos variáveis: são os que se alteram de acordo com o tipo de carga transportada e os pontos de entrega. Podemos citar como exemplo o combustível, pedágios, acidentes, depreciação dos veículos e retrabalho.

Além disso, alguns serviços de transporte podem exigir demandas muito específicas para carga e descarga, e tudo isso deve ser considerado na tarifa cobrada pela transportadora. 

Parâmetros importantes para o cálculo da tarifa de transporte rodoviário

Um dos maiores desafios de uma operação logística é atender a uma demanda de entregas cada vez maior considerando três fatores essenciais: a qualidade do serviço prestado, a competitividade de preços e a manutenção da margem de lucro. Para isso, é importante controlar alguns parâmetros que podem ter grande peso no custo do frete. São eles:

  • Taxa de Gerenciamento de Riscos (GRIS): é essencial, principalmente, no transporte de cargas que têm alto valor agregado. Tem o objetivo de cobrir custos com possíveis acidentes, roubo de carga, escolta, manuseio especial para cargas frágeis e qualquer outro fator que garanta a segurança do transporte e do motorista. O cálculo da taxa GRIS também deve considerar o custo de todas as tecnologias necessárias para monitoramento e rastreamento dos veículos, assim como a instalação de dispositivos de segurança.
  • Taxa de Restrição de Trânsito(TRT): tem o objetivo de cobrir custos adicionais quando a rota inclui municípios com restrição na circulação de alguns veículos.Essa taxa existe porque os percursos acabam sendo maiores por causa dos desvios realizados nas áreas com restrição.
  • Taxa de Dificuldade de Entrega (TDE): tem o objetivo de ressarcir a transportadora em caso de custos adicionais de uma entrega dificultada por quaisquer motivos, como, por exemplo, recebimento fora do horário comercial, difícil acesso ao local, exigência de uma equipe maior para carga e descarga ou outras necessidades do cliente.

Qual a importância de otimizar o cálculo do custo de frete?

O custo do frete hoje é um importante diferencial de mercado. A conta é simples: se sua empresa cobra muito mais do que a concorrência sem oferecer nenhum serviço especial, você pode perder clientes. 

Além disso, a eficiência do processo logístico tem sido cada vez mais relevante para a satisfação do cliente, que, com a ajuda da tecnologia, hoje pode escolher o melhor prazo de entrega de acordo com suas necessidades, agendar pedidos e rastrear a remessa em tempo real. Nesse contexto, é essencial que as empresas priorizem a otimização das rotas de entrega para aproveitar melhor seus recursos e diminuir os custos da operação logística. 

Um software completo de roteirização pode entregar ótimos resultados nesse sentido, apresentando não só as melhores combinações de rotas, mas também o controle em tempo real dos status de cada serviço. 

Levando em consideração as diversas restrições da empresa e dos clientes, como janelas de entrega, áreas de circulação permitidas e a jornada máxima de trabalho, por exemplo, o roteirizador também é capaz de otimizar a distribuição de cargas entre veículos aproveitando ao máximo a frota disponível.

Nossa plataforma de roteirização é uma ferramenta completa que pode te ajudar nessa missão. Com uma interface amigável e integração com todos os sistemas ERP, TMS ou WMS, você terá em mãos um roteirizador completo, com otimização de rotas e torre de controle em um só lugar. 

Quer saber mais? Clique aqui e confira como nossa plataforma tem beneficiado a operação de nossos clientes. 

Compartilhe:

VEJA TAMBÉM:

Roteirização e planejador de viagens

Roteirização: como usar um planejador de viagens de forma eficiente?

Para quem busca um setor de logística eficiente e dinâmico, a roteirização eficiente é uma pedra angular para o sucesso operacional das empresas. O uso inteligente de um planejador de viagens pode ser a diferença entre uma cadeia de suprimentos fluida e eficiente e uma série de desafios logísticos.  Neste artigo, vamos explorar em profundidade

Transport management system (TMS)

Transport management system (TMS): Descubra qual a melhor forma de implementar

À medida que a demanda por eficiência e controle na cadeia de suprimentos continua a crescer, as empresas estão cada vez mais adotando soluções avançadas, como o Sistema de Gerenciamento de Transporte (TMS). Mas implementar um TMS eficazmente pode ser um desafio.  Neste guia, exploramos as melhores práticas para implementação, ajudando você a otimizar sua

Automação na logística

Automação logística: O que é e quais as vantagens?

No cenário competitivo atual, a eficiência operacional é um dos principais fatores que determinam o sucesso de uma empresa. A automação logística emerge como uma solução inovadora para enfrentar os desafios de um mercado em constante evolução. Mas o que é automação logística e quais são suas vantagens?  Neste artigo, exploraremos essas questões e ofereceremos

luanatorres

Deixe uma resposta